Já faz alguns anos que na Inglaterra se descobriu que motoristas profissionais tinham mais propensão a contrair alguma doença relacionada a Legionella. Pesquisadores da Grécia publicaram recentemente um artigo em que tentaram investigar possíveis pontos de contaminação e realizaram análise de cultura e molecular para Legionella ssp. em filtros de ar condicionado de veículos automotivos. Embora não tenham tido a intenção de traçar a origem da contaminação, a pesquisa apontou que dois terços de todos os filtros estavam contaminados. Essa é uma amostra contundente de como é disseminada a contaminação da Legionella em centros urbanos.

Referência:

Alexandropoulou, Ioanna G., et al. “First report of Legionella pneumophila in car cabin air filters. Are these a potential exposure pathway for professional drivers?.” Scandinavian journal of infectious disease 45.12 (2013): 948-952.