Entre os dias 10 de agosto e 11 de setembro, foram documentadas duas mortes e 163 casos de internação por Legionella na cidade de Warstein, na Alemanha.

As autoridades de saúde tem realizado testes entre os atingidos e, de acordo com os dados preliminares, já consideram que o surto partiu de uma estação de tratamento de água para uso comum.

Cidade de Warstein na Alemanha

A Agência de Vigilância local não mede esforços para tranquilizar a população descartando o isolamento dos pacientes e a transmissão da legionelose através da ingestão da água potável.

A Legionella também não poupou o orgulho da cidade. A cervejaria Warsteiner admitiu ter encontrado a bactéria em seus reservatórios de águas residuais. O Ministério do Meio Ambiente alemão afirma que, inicialmente, é improvável apontar que a bactéria sobreviva ao processo de produção da bebida.

O episódio de Warstein já é considerado o pior avanço da bactéria no país. Em 2010, outra grande incidência de Legionella atingiu a Alemanha. A cidade de Ulm, no sul do país, registrou cinco mortes e 65 casos conhecidos.